A adoção de animais é um ato de amor, mas também de muita responsabilidade. Dar um lar definitivo para um amiguinho que mora na rua ou em abrigos muda totalmente a vida do animal, como também a sua e da sua família. Por isso, todos precisam ser consultados e aprovar a ideia. 

Além de ganhar companhia, amor e carinho incondicional, ao se tornar responsável por um animal você precisará adaptar algumas atividades, cuidados e gastos em prol do novo integrante da família. É uma decisão que deve ser pensada com muita cautela, afinal, um animalzinho viverá por anos ao seu lado e dependerá muito de você. 

Pensando no tema, resolvemos te ajudar com algumas dicas sobre adoção de animais. Por que adotar animal? Quais os cuidados antes da adoção? Onde adotar animais? O que é preciso? Acompanhe e boa leitura!

Por que adotar um animal?

cachorro carregando um graveto em um jardim
Adotar é um ato de amor!

Os motivos para você adotar um animal são muitos. Eles vão desde benefícios à saúde, comprovados cientificamente, até questões sobre o estilo de vida que se quer ter. 

A seguir, vamos falar alguns motivos para você apostar na adoção de animais: 

Salva vidas

Seja um animal de rua, ou aqueles que vivem em abrigos e organizações, ao adotá-lo, você estará oferecendo abrigo permanente, água, comida, educação, treinamento, carinho e muito amor. Os cães e gatos são animais sociáveis e, sua família e o novo amigo, podem se beneficiar mutuamente da parceria!

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), são quase 30 milhões de animais abandonados no Brasil e a maioria não tem raça definida. 

Melhora a saúde

Um estudo publicado pela Harvard Health Publishing, da Harvard Medical School mostrou que conviver com cachorros é capaz de reduzir comorbidades como pressão arterial, triglicérides e colesterol. O motivo dessa redução ainda não está claro, mas acredita-se que os animais fazem com que seus donos sejam menos sedentários, graças aos passeios, e aprendam a lidar melhor com o estresse do dia a dia. 

Companhia para toda hora

Quem já conviveu com cachorros e gatos sabe que eles são excelentes companhias. Eles estarão com você em todos os momentos: quando você estiver feliz, quando se sentir triste, com saúde ou doente. Os pets podem, inclusive, acompanhar seus donos em várias atividades, como restaurantes, viagens, escritórios e muito mais. Eles amam!

filhote de gato dormindo
Visite as ONGs de resgate animal da sua cidade!

Ideal para todas as idades

É fundamental que você escolha o animal que melhor combina com o seu estilo de vida. Os cães filhotes, por exemplo, têm muita energia para queimar. Eles são perfeitos para acompanhar as crianças nas brincadeiras em casa, e inclusive ensinam muito para elas sobre companheirismo, amor e cuidado. 

Já os animais idosos são mais tranquilos e querem um pouco mais de paz. Alguns, inclusive, precisarão de mais resiliência da sua família, pois passaram por momentos difíceis até chegar na sua casa. Eles são recomendados para idosos ou casais com uma rotina mais tranquila, que poderão dar a atenção que o animal merece, respeitando seu momento. 

Você está pronta para adotar?

A adoção de animais é um ato de muita responsabilidade e não deve ser feito por impulso (apesar dos cachorrinhos e gatinhos serem irresistíveis). Antes de adotar, é necessário pensar se você está realmente preparado para dar esse passo. 

Procure entender o histórico do gato ou cachorro, como é o seu comportamento e escolha aquele que mais se adapta às suas necessidades (lembrando que, ainda sim, você sempre terá que fazer adaptação da rotina e da casa para a chegada do animal).

Confira algumas questões importantes para refletir antes de adotar: 

Tempo e espaço 

Um animal vai demandar de você dedicação de tempo e espaço físico. Pense na sua rotina, você é capaz de encaixar nela momentos para passeio, brincadeiras, limpeza do “banheiro” e alimentação? Na sua casa, tem um espaço para acomodar o animal com segurança? 

Se as suas respostas foram sim, você passou neste quesito e está pronto para a adoção. E lembre-se, quando falamos de espaço não quer dizer que se você mora em um apartamento pequeno não poderá ter um animal. Nesse caso, você precisará dedicar mais tempo em passeios e brincadeiras ao ar livre para queimar a energia do seu novo amigo! 

Condição financeira

Adotar um animal representa gastos adicionais no seu mês. Prepare-se para gastar com ração ou alimentação natural, caminha, brinquedos, roupas, vacinas, consultas veterinárias e outras emergências que podem surgir no caminho. Além disso, se você não possui tanto tempo para fazer companhia ao seu pet, pode ser necessário investir em creches, dog walkers e adestramentos.

Paciência e disposição

Independente do animal e idade, você precisará de muita paciência e disposição com o recém chegado. Eles não chegarão prontos e precisarão se acostumar com você e o com o novo ambiente, aprender comandos básicos e o que é certo ou errado. 

É possível que, no início, você tenha alguns móveis roídos, xixis fora do lugar certo e choros noturnos. Se o animal for filhote, o gasto de energia é ainda maior e ele ainda estará moldando a personalidade. Já os adultos podem ter traumas e manias que você descobrirá com o tempo. Com muita paciência e disposição os bichinhos vão entendendo seu espaço e fazendo parte da rotina da família. 

filhote de cão dormindo
Toda relação é fruto de muito respeito e dedicação. Com seu pet não deve ser diferente!

Adoção de animais: o que é preciso?

Seja através do Centro de Controle de Zoonose da sua cidade ou de uma ONG, para adotar um animal será necessário ser maior de 18 ou 21 anos (dependendo da política da organização), apresentar o seu RG, um comprovante de residência e, provavelmente, realizar uma entrevista. 

Nesta entrevista, você será questionado sobre o motivo da adoção, quem são os integrantes da sua família e as principais características da sua residência. Há algumas obrigatoriedades como, por exemplo, em caso de adoção de gatos, que a casa ou apartamento seja 100% telada para evitar fugas. Nesta conversa, também vão te explicar sobre a adoção e você precisará assinar um termo de responsabilidade. 

Cuidado com os animais 

Assim que sair do abrigo, os animais devem passar por um médico veterinário para conferir o estado geral de saúde. Converse com o veterinário sobre vermifugar, vacinar e castrar os novos amiguinhos. 

Uma possibilidade interessante é o uso de microchips para facilitar a busca em caso de fugas. Além disso, assim que a adoção acontecer, providencie uma coleira com o seu nome e telefone. 

Durante a primeira consulta veterinária, discuta sobre os tipos de alimentação, questões comportamentais, próximas vacinas e adestramento. 

Outra dica importante para os primeiros dias: observe o xixi e cocô. Como o seu novo amigo ficou em contato com outros animais no abrigo ou na rua, algumas doenças contagiosas podem passar despercebidas. Observe tudo atentamente e se observar algo estranho, comunique o veterinário. 

Garanta que, antes mesmo de chegar em casa, o animal já tenha tudo o que ele precisa para se sentir confortável. Se tiver outros irmãos peludos no local, confira dicas de adaptação entre os animais e confirme se o novo amiguinho está saudável antes de permitir o contato com os demais animais da casa.

Lembre-se: nos primeiros dias é normal haver choros, comportamentos assustados ou agressivos. Tenha disposição e paciência e procure orientação de um profissional especialista em psicologia canina e/ou felina.

Gato preto deitado em cima de um carro
Pesquise por ONGs na sua região!

Onde adotar um animal? 

A adoção de animais é incentivada na maioria das cidades de todo país. Além dos Centros de Controle de Zoonoses presentes em todos os estados do Brasil, existem milhares de ONGs que fazem um lindo trabalho de recolhimento, tratamento e preparo de animais para que eles encontrem novos lares.  

Procure na sua região por organizações sérias que fazem esse trabalho e marque uma visita. Muitas delas fazem parcerias com pet shops ou shoppings para realizarem feiras de adoção de animais. Além disso, hoje em dia já é possível escolher seu novo companheiro através de feiras de adoção on-line, usando filtros de espécie, tamanho, sexo, idade, região, cidade e as principais características do animal.

Como você pode perceber, adotar é uma ato de amor, mas também de muita responsabilidade e exigirá de você e toda a família muita resiliência, paciência e força de vontade. A boa notícia é que todo esforço será retribuído com amor incondicional e muitas lambidas por parte do peludinho! 

Procure por feiras de adoção de animais, abrigos e escolha seu novo amigo peludo. Sem dúvidas, é um passo que vai encher sua vida de amor. 

Conte com a Savegnago para comprar os produtos do seu pet. Faça seu pedido sem sair de casa!

Este artigo foi útil?

Sim Não
Savegnago

Por: Savegnago

Por: Savegnago

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *