Com o corre-corre diário, temos, muitas vezes, a necessidade de comprar alimentos que já vem prontos e que possam nos auxiliar na alimentação de forma rápida. Por isso, o supermercado apresenta inúmeras variedades de molhos de tomate: o extrato de tomate, o molho de tomate e a polpa de tomate. 

No entanto, você sabe qual a diferença entre eles e qual é o mais saudável? 

Ao preparar o extrato de tomate caseiro, além de você poder escolher os melhores tomates, terá um alimento bem mais saudável, pois ele não conterá muito sódio, açúcar ou mesmo  conservantes, como já é preciso no industrializado. 

Se você quer entender melhor como isso funciona, você está no lugar certo! 

Hoje, vamos falar  sobre extrato de tomate e trazer receitas de como você pode prepará-lo em casa. Acompanhe a leitura que vamos responder às principais dúvidas sobre esse assunto, além de trazer dicas de uso do extrato de tomate caseiro. Boa leitura!

O que é extrato de tomate? 

O extrato de tomate é um tipo de molho de tomate, produzido com tomates processados. Extrai-se deles somente a polpa, que fica muito concentrada, e adiciona-se sal, açúcar e alguns poucos aditivos. 

Por ser altamente concentrado, precisa ser diluído antes de usar. Além disso, como só contém sal e em alguns casos, açúcar, pode ser temperado a gosto. 

Os usos mais comuns do extrato de tomate é para engrossar receitas, dar-lhes coloração, ou no preparo do molho de tomate para a sua macarronada de domingo. 

Mesmo tendo poucos aditivos, os conservantes, sal e açúcar presentes na composição podem prejudicar a saúde do consumidor. 

Então nada melhor do que fazer o seu próprio extrato de tomate em casa, não é mesmo? Com tomates frescos, você tempera o seu extrato com ingredientes naturais e muito mais saudáveis. Continue a leitura que, em breve, daremos as receitas!

Diferença entre extrato de tomate, polpa de tomate e molho de tomate

Os supermercados apresentam uma infinidade de tipos de molho de tomate, e todas são versões do mesmo produto. A grande diferença está na concentração de cada um deles.

Vejamos a seguir: 

O extrato de tomate, como já citamos, é o mais concentrado, e não possui nenhum tempero, somente sal e açúcar, dependendo da marca. Sendo assim, ele pode ser temperado a gosto e necessita ser diluído para fazer o molho de tomate. 

Já a polpa de tomate também é produzida com tomates processados, precisa ser temperada para o uso, mas sua concentração é menor que o extrato de tomate. Ou seja, sua composição possui menos quantidade de tomates do que o extrato. 

Por fim, o molho de tomate também é feito com tomates processados, porém como já vem pronto para o consumo, ele tem adição de muitos outros ingredientes, como azeite, sal, alho, cebola e manjericão, por exemplo. 

Para consumi-lo, basta esquentá-lo e já está pronto para ser utilizado. É comum encontrar também molho de tomate com outros sabores, como bolonhesa, pomodoro, oliva, putanesca, entre outros.

O molho de tomate possui  mais sódio que o extrato e a polpa de tomate, já que tem adição de muitos outros ingredientes e conservantes para garantir seu consumo imediato. De forma geral, os três tipos possuem substâncias que podem fazer mal à saúde, então a melhor saída é prepará-los aí, na sua casa!

Qual o melhor para consumo, molho de tomate, extrato ou polpa?

O tomate, presente em todas as versões, tem benefícios para o nosso organismo. São eles:

  • Manter o bom funcionamento do coração;
  • Manter a imunidade alta;
  • Evitar o envelhecimento precoce;
  • Combater alguns tipos de cânceres, como o de estômago e próstata;
  • Cuidar da saúde dos ossos. 

Vejam quantos benefícios esse fruto tão utilizado por nós! Cozido ele potencializa suas substâncias e estas são melhor aproveitadas pelo organismo. Por exemplo, o licopeno, responsável pela coloração vermelha do fruto, é um excelente e potente antioxidante.

No entanto, quando este fruto é trazido para produtos industrializados, são acrescentados conservantes, um alto teor sódio e açúcar, substâncias extremamente prejudiciais para a nossa saúde. 

Dicas para comprar extrato, molha ou polpa industralizados

Então, se for inevitável a utilização de molhos industrializados, de qualquer um dos tipos: extrato, polpa ou molho, seguem aqui algumas dicas:

  • Leia o rótulo das diferentes marcas para verificar a quantidade de açúcar, de glutamato monossódico (realçador de sabor)  e o teor de sódio. Elas variam de um fabricante para o outro, principalmente nos molhos de tomate;
  • Apesar de mais caro os produtos orgânicos são uma melhor opção, pois são preparados com alimentos que não tiveram contato com agrotóxicos, tão prejudiciais à saúde;
  • As versões light oferecem, pelo menos, 25% de redução nas gorduras ou sal, o que já pode ser um ganho;
  • Os diet ou zero são aqueles que geralmente têm a redução de açúcar, destinado aos diabéticos, mas fique atenta! O produto continua sendo calórico, e outros ingredientes podem ser adicionados, o que pode aumentar o teor de sódio;
  • Compare os valores nutricionais do mesmo molho de diferentes fabricantes;
  • Prefira os molhos em vidro, sachê ou lata do que os das caixinhas cartonadas. Estas são permeáveis ao oxigênio, prejudicando a qualidade do produto.

Assim, vimos que o melhor é preparar o molho de tomate em casa, com a utilização de tomates frescos e temperos ao seu gosto. Além de ficar muito mais saboroso, é uma opção muito mais saudável. 

Uma forma simples de consumo é fazer uma quantidade grande de molho de tomate caseiro que poderá ser congelado depois de pronto, facilitando o dia-a-dia.

Como preparar o extrato de tomates caseiro

Enfim chegamos a receita. Para o preparo do extrato de tomate caseiro você vai precisar de:

  • 4 kg de tomates maduros
  • 4 colheres de sopa de açúcar
  • 1 colher de sopa de sal

Comece da seguinte forma: coloque os tomates cortados em 4 partes na panela com o sal e o açúcar, e cozinhe em fogo médio, sempre mexendo, por aproximadamente 15 minutos. 

Em seguida, bata no liquidificador até ficar bem homogêneo e passe pela peneira. Leva a panela novamente ao fogo e cozinhe a mistura por mais 25 minutos ou até ficar com consistência bem grossa. Esse extrato de tomate pode ser congelado por até 3 meses.

Mas, essa não é a única receita de extrato de tomate caseiro. Veja a versão a seguir que traz ainda mais tempero e sabor para o seu prato:

Uma receita de extrato de tomate caseiro bem temperado!

  • 9 tomates maduros
  • Azeite
  • 1 cebola roxa
  • 1 colher de chá de açúcar
  • 2 colheres de chá de sal

Retire a pele dos tomates, corte ao meio, limpe as sementes e corte em cubinhos. Em uma panela, aqueça o azeite, doure a cebola e acrescente os tomates picados, o sal, açúcar. Cozinhe em fogo alto por 15 minutos, mexendo de vez em quando para não queimar. Retire do fogo, espere esfriar e bata tudo no liquidificador ou processador. Volte ao fogo baixo e experimente o sal.

Por fim, a última dica é como tirar a pele dos tomates de um jeito simples: coloque os tomates inteiros cobertos por água e deixe ferver até que a pele comece a rachar e soltar-se. Coe os tomates, deixe esfriar um pouco e remova a pele.

E então, gostou do nosso assunto de hoje? Já bateu a fome por aí, certo? Acreditamos que sim! 

Então não espere mais, experimente fazer o seu extrato de tomate caseiro hoje mesmo. O supermercado Savegnago oferece a você tudo o que você precisa para isso: ingredientes frescos e de qualidade. Peça pelo site ou visite uma de nossas lojas!

Este artigo foi útil?

Sim Não
Savegnago

Por: Savegnago

Por: Savegnago

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.