Os vinhos portugueses são internacionalmente reconhecidos pela sua qualidade há muitos anos. 

Com castas nativas, são dezenas de regiões produtoras em Portugal, algumas delas inclusive protegidas pela UNESCO, classificadas como Patrimônio Mundial da Humanidade. 

Com mais de 250 tipos de uvas no portfólio, e uma enorme quantidade de rótulos produzidos, o país é o nono exportador de vinhos no mundo e o quarto maior produtor da Europa.

Com números tão expressivos, os vinhos portugueses encantam os mais exigentes paladares. Com um forte investimento em tecnologia e técnicas de plantio por parte de Portugal, a bebida se diferencia graças à extensa diversidade de uvas nativas e a topografia das regiões produtoras

Se você é um amante de vinhos, com certeza já experimentou vinhos portugueses e sabe do que estamos falando. 

Mas, se você ainda não teve essa oportunidade, fique conosco.

Neste artigo, vamos viajar pela história dessa bebida, falar um pouco sobre as principais regiões produtoras de Portugal, suas características e claro, citar os melhores vinhos portugueses

Preparado para essa viagem cheia de sabores e aromas? 

A história dos vinhos portugueses

Uma história de tanto sucesso não poderia ter começado ontem. Existem registros que mostram que a produção de vinhos em Portugal já existia em meados de 2000 a.C

Inicialmente, a produção seria feita pelos tartessos, povo que habitava a Península Ibérica na época, abrindo espaço para que, posteriormente, outros povos como os fenícios, contribuíssem novas técnicas e tipos de uvas.

Apesar dos registros, os primeiros vinhos portugueses só foram exportados para a Inglaterra no século 12. E o sucesso foi tanto em terras britânicas, que a compra de vinhos entre Inglaterra e Portugal motivou o fechamento do Tratado Comercial de Windsor, em 1386, que continua em vigor até os dias atuais. 

O famoso vinho do Porto, de sabor marcante, foi o produto mais cobiçado pela Europa

Com o passar dos anos, novos vinhos portugueses foram surgindo e conquistando todo o mundo. O Vinho Verde, Madeira, Mateus e Lancers são verdadeiros sucessos de venda até hoje. 

Em meados de 1980, a entrada de Portugal na União Europeia impulsionou ainda mais a vinificação no país, aumentando a exportação e força desse setor. 

Principais regiões produtoras

Muitos vinhos portugueses não informam mais na embalagem o tipo de uva utilizada na produção do rótulo, mas sim a região produtora. Isso acontece porque cada região de 

Portugal desenvolveu técnicas exclusivas de vinificação, e essa informação acaba sendo mais importante para o consumidor do que a cepa utilizada.

A seguir, vamos conhecer as sete principais regiões produtoras, e as características de cada uma. 

  • Douro

Douro é uma das regiões vinícolas mais importantes do mundo e uma das mais antigas também. É de lá o tão famoso vinho do Porto, apreciado pela maioria dos amantes de vinhos portugueses. A região é banhada pelo Rio Douro, que nasce na Espanha e se estende até desaguar no oceano Atlântico. 

Com paisagens de tirar o fôlego, o clima em Douro é extremo. No inverno, temperaturas baixas e um frio bastante rigoroso, e no verão, temperaturas extremamente quentes. 

O solo é rico em nutrientes e permite que as raízes das plantas penetrem em busca da água do rio. 

Por isso, o sucesso das plantações é um marco dessa região. 

  • Minho
Duas taças de vinho sobre a mesa
Vinhos portugueses apresentam uma diversidade de cores e sabores

Minho está localizada ao extremo norte de Portugal, e faz fronteira com a Galícia, na Espanha. É dessa importante região portuguesa que o Vinho Verde é produzido.

Esses vinhos portugueses possuem um sabor fresco e frutado, levemente frisante, com um baixo teor alcoólico. Essas características se dão por conta do solo granítico e o clima fresco da região.

Além disso, outro fator que contribui para os rótulos da região terem essas características é a proximidade ao Oceano Atlântico, que influencia no terroir da região e no tipo de vinho que é produzido. 

  • Alentejo

O Alentejo fica ao sul de Portugal, e por isso o solo e clima é diferente das regiões que vimos anteriormente. Com altitudes mais baixas, o solo é composto de xisto e areia, e o clima é quente, com invernos amenos e poucas chuvas. 

Os vinhos portugueses produzidos nessa região são, em sua maioria, tintos e encorpados. 

As principais uvas cultivadas por lá são as portuguesas Alfrocheiro, Alicante Bouschet, Aragonez, Touriga Nacional, mas também é possível encontrar Cabernet Sauvignon e Syrah.

  • Dão

A região de Dão é conhecida como a Borgonha portuguesa, e os vinhos originários da região apresentam bastante acidez e aromas complexos.

A casta mais famosa da região é a Touriga Nacional, uva tinta portuguesa que produz vinhos com alto teor alcoólico e taninos acentuados. 

  • Madeira

A famosa e encantadora Ilha da Madeira está localizada a quase mil quilômetros de Lisboa. Apesar dessa distância, ela é uma importante região vinícola. Com solo vulcânico basáltico e sua proximidade do Oceano Atlântico, os verões na Ilha da Madeira são quentes e úmidos, e os invernos são amenos. 

A região é a grande responsável pela produção do conhecido Vinho Madeira, além de vários outros rótulos de bons vinhos portugueses. Para elaboração dos vinhos da região são cultivadas uvas Sercial, Verdelho, Boal, Malvasia e Tinta Negra.

  • Tejó

A região está localizada às margens do rio Tejó, e possui clima temperado e solo variado. Tejó é famosa por dar origem a vinhos portugueses com bastante identidade, em especial os vinhos brancos frutados, que são gastronômicos e possuem uma  acidez bem evidente.

Apesar de originar rótulos de uvas como Arinto, Sauvignon Blanc e Verdelho, a principal uva da região é a Fernão Pires.

  • Bairrada

Com localização no centro de Portugal, Bairrada é uma pequena área vinícola de solo argiloso e barrento, que recebe de forma direta a influência dos ventos oceânicos

Produtora de vinhos tintos e brancos, todos os rótulos tem o seu prestígio em meio aos amantes de vinhos portugueses. 

No entanto, são aqueles feitos com a uva Braga, originária da região, que se destacam.

Os melhores vinhos portugueses para você experimentar

galpão repleto de barris de vinho
Vinhos portugueses apresentam uma diversidade de cores e sabores

Os vinhos portugueses estão entre os melhores do mundo. Por isso, não é incomum que os rótulos ganhem prêmios e reconhecimentos. 

Se você é um amante de vinhos e apaixonado por esse mundo, selecionamos alguns dos melhores vinhos portugueses que você não pode deixar de experimentar. Anote aí:

  • Periquita Original

O Periquita foi o primeiro vinho tinto engarrafado de Portugal. Com medalhas de ouro no país, em Barcelona e Berlim, esse vinho português está presente em mais de 70 países, e se destaca pela sua qualidade e preço, sendo uma excelente opção se você procura por custo-benefício. 

Este delicioso vinho tinto seco, possui cor vermelho rubi e corpo médio, e é dono de um aroma delicioso que inclui frutas vermelhas, café, cacau e tâmaras

Sua composição é feita das uvas Aragonez, Castelão e Trincadeira, que harmonizam muito bem com bacalhau, aves, pratos vegetarianos, queijos e massas. 

  • Periquita Reserva

Como os demais vinhos reservas do mercado, o Periquita Reserva é feito a partir de uvas selecionadas, e passa por um processo de amadurecimento de 8 meses em barris de carvalho francês e americano. 

O resultado disso é uma bebida com mais estrutura, acidez equilibrada, e sabores e aromas intensos.

Esse vinho é composto por uvas Castelão, Touriga Nacional e Touriga Francesa. A harmonização pode ser feita com carnes vermelhas, carnes de caça, massas, molhos condimentados e queijos fortes.

  • Casal Garcia Branco

O vinho português casal Garcia vem da vinícola Aveleda, 100% familiar, que chega hoje na 5ª geração da família Guedes tendo se tornado líder mundial de Vinho Verde. 

Dos vinhos portugueses, a cor deste vinho se destaca pelos tons amarelados e esverdeados, com aromas de frutas cítricas e flores. Muito refrescante, é um vinho português suave e levemente frisante. 

Na sua composição encontram-se as uvas Trajadura, Loureiro, Pedernã e Azal. 

A harmonização perfeita se dá com aperitivos, saladas, canapés frios, peixes grelhados, bacalhau e frutos-do-mar.

  • Casal Garcia Sweet

Este é mais um vinho produzido pela vinícola Aveleda, mas ao contrário do anterior ele é levemente adocicado e frutado. Muito fresco, esse vinho português combina com sobremesas à base de frutas, bolos e pratos leves com molhos adocicados. 

Agora, se você está afim de apenas relaxar, dentre os vinhos portugueses, esta é uma excelente opção. 

  • Follies Touriga Nacional

Continuando a lista de melhores vinhos portugueses, o Follies Touriga Nacional é um vinho tinto seco feito 100% com uva Touriga Nacional. 

Sua cor vermelho rubi intenso revela um aroma de cassis, chocolate, cereja e figo e na boca é possível sentir sua textura aveludada e taninos macios. 

  • Quinta Vale Dona Maria Douro

Esse vinho tinto português está entre os mais reconhecidos e premiados da região de Douro. Após passar aproximadamente 20 meses em barricas de carvalho para amadurecimento, o resultado é um vinho encorpado, que apresenta notas de frutas vermelhas, cerejas, ameixa e especiarias.

O Quinta Vale Dona Maria Douro harmoniza muito bem com carnes defumadas, embutidos e cordeiro. 

  • Porto Calem Velhotes Tawny

O vinho Porto Calem Velhotes Tawny é tinto, fortificado e doce. O processo de fortificação acontece quando a fermentação do vinho é interrompida, ao adicionar aguardente vínica ao mosto. 

O resultado desse processo somado ao amadurecimento por até quatro anos em barris de carvalho resultam em um vinho português castanho, com aroma de frutas secas e nozes. 

Como sugestão, você pode harmonizá-lo com sobremesas à base de chocolate, castanhas e frutas secas

Gostou da nossa viagem pelos vinhos portugueses? Agora que você entende tudo sobre o tema, que tal pedir o seu vinho sem sair de casa através da loja online do Savegnago?

Por lá você encontra muitas opções destas e outras bebidas para curtir e relaxar. E o melhor, você recebe suas compras na porta da sua casa. 

Aproveite!

Este artigo foi útil?

Sim Não

Tags

Savegnago

Por: Savegnago

Por: Savegnago

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *